Políticas Linguísticas do Português Brasileiro: Uma Reflexão Curricular para a Formação Inicial de Professores

Autores/as

  • Marília Carvalho Batista Universidade de Lisboa
  • Yeris Gerardo Láscar Alarcón Universidade de Brasília

Palabras clave:

Currículo; políticas linguísticas; formação; língua portuguesa; português como segunda língua.

Resumen

Este artigo tem como objetivo central a discussão acerca da estrutura curricular do Curso de Letras Português Língua Materna (PLM) e Curso de Letras Português como Língua Estrangeira (PLE) das universidades públicas brasileiras, buscando contribuir com as investigações acadêmico-científicas no âmbito das Políticas Linguísticas. Como ponto de partida para esta discussão, o trabalho apresenta as visões teóricas de Almeida Filho (2011); Castilho (2006); Mollica (2014); Pfeiffer (2011); Rajagopalan (2003); Sacristán (2007) e Teixeira (1989). Podemos verificar com essa discussão como o ensino de língua portuguesa é tratado pela disposição curricular.  Em consequência dessa verificação, pode-se iniciar uma reflexão sobre a formação do professor e profissionalização da carreira através da análise curricular e disposição de disciplinas práticas. Não ambicionamos, neste trabalho, solucionar a problemática curricular, mas tencionamos o desafio de sublinhar e de encontrar as possíveis medidas a serem tomadas ao que se refere à reforma curricular para se ter uma formação inicial que garanta a integração entre teoria-prática-pesquisa. Adotamos o postulado da pesquisa qualitativa para analisar e interpretar 3 currículos classificados para este trabalho.   O artigo finaliza com a reflexão sobre como as políticas linguísticas e de ensino de português Língua Materna e como Segunda Língua manifestam-se na disposição curricular dissociada das práticas. Essa constatação, permiti-nos afirmar que se faz necessário mudanças curriculares para a reaproximação da Língua com as práticas, o que favorecerá para formação do professor e o fortalecimento da imersão da língua portuguesa em outros países. 

Biografía del autor/a

Marília Carvalho Batista, Universidade de Lisboa

Doutoranda em Linguística pela Universidade de Lisboa – ULISBOA/CAPES; Mestra em Linguística Aplicada pela Universidade de Brasília – UnB/CAPES; especialista em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU; graduada em Letras Licenciatura Plena - Português, Inglês e Literatura pela Universidade Federal de Uberlândia.

Yeris Gerardo Láscar Alarcón, Universidade de Brasília

Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade de Brasília – UnB/CAPES; especialista em Docência Universitária pelo Instituto Científico de Ensino Superior e Pesquisa - UNICESP; graduado em Letras Licenciatura Plena - Português, Espanhol e Literaturas pela Pontifícia Universidade Católica deGoiás.

Publicado

2018-08-01

Cómo citar

Carvalho Batista, M. ., & Láscar Alarcón, Y. G. . (2018). Políticas Linguísticas do Português Brasileiro: Uma Reflexão Curricular para a Formação Inicial de Professores . Polyphōnía. Revista De Educación Inclusiva / Polyphōnía. Journal of Inclusive Education, 2(2), 127-140. Recuperado a partir de https://revista.celei.cl/index.php/PREI/article/view/258

Número

Sección

Artículos de Revisión: Reflexividades Polyphōnícas