Resenha. A educação de pessoas com deficiência no Brasil: políticas e práticas de governamento

Autores/as

  • Tania Mara Zancanaro Pieczkowski Universidade Comunitária da Região de Chapecó – UNOCHAPECÓ

Palabras clave:

Pessoas com deficiência no Brasil, Institucionalização, Integração, Inclusão, Governamento.

Resumen

Esta resenha apresenta o livro A educação de pessoas com deficiência no Brasil: políticas e práticas de governamento, publicado em 2017, pelas autoras Adriana da Silva Thoma e Graciele Marjana Kraemer. A obra mostra que a inclusão escolar de pessoas com deficiência na história brasileira é apresentada em três contextos: a inclusão como reclusão; a inclusão como integração e a inclusão como um direito e imperativo de Estado. A obra, amparada teoricamente em Michel Foucault, evidencia que cada sociedade possui os seus atos discursivos, o seu conjunto de enunciados e o seu próprio regime de verdade. As “verdades” de cada tempo histórico definiram práticas de Institucionalização; de integração educacional de pessoas com deficiência e, a partir da década de 1990, de Inclusão como direito e imperativo de Estado.  O livro apresenta o cenário das políticas de inclusão vigentes no Brasil desde o início do século XX até os dias atuais.  Thoma e Kraemer publicam, nesta obra, pesquisas que analisam políticas educacionais, experiências e processos de formação de professores, relacionados aos temas da identidade e da diferença. As noções desenvolvidas por Michel Foucault: governamentalidade/governamento, discurso, subjetivação e in/exclusão são usadas pelas autoras para analisar dados produzidos pelas políticas educacionais para a inclusão, e entrevistas narrativas com professores e alunos. Também as noções de Zygmund Bauman: modernidade sólida e modernidade líquida; ordem e ambivalência; in/exclusão dos estranhos na era do consumo contribuem para o processo analítico das pesquisas. Os estudos evidenciam que na contemporaneidade o Estado adota estratégias neoliberais para gerenciamento e redução dos riscos produzidos pela exclusão social, com vistas à segurança da população. O livro nos ajuda a compreender que a inclusão, na perspectiva do Estado, opera com poderosas tecnologias de dominação e submete as pessoas com deficiência a práticas de normalização. O texto nos mostra a complexidade da inclusão e a necessária continuidade dos investimentos para modificar práticas culturais e formas de vida, com vistas ao reconhecimento da diferença.

Biografía del autor/a

Tania Mara Zancanaro Pieczkowski, Universidade Comunitária da Região de Chapecó – UNOCHAPECÓ

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Mestre em Educação pela Universidade de Passo Fundo (UPF); Graduada em Pedagogia, especialista em Educação Especial e em Docência na Educação Superior pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó (UNOCHAPECÓ); Diretora de Ensino na Unochapecó no período de 2009 a 2016. Atua na pesquisa e extensão e possui experiência nas funções de coordenadora do Curso de Graduação em Pedagogia; capacitação para a pedagogia universitária e educação especial; coordenadora do Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP); coordenadora de Apoio Acadêmico; coordenadora da Política de Graduação. Atuou na educação especial na Apae de Chapecó e também foi professora na educação básica. Docente na graduação e especialização lato sensu, principalmente nas áreas da educação especial, políticas de inclusão e teoria e metodologia da educação superior. Professora titular C, pesquisadora e, atualmente, coordenadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu-Mestrado em Educação (Unochapecó). Representante da Unochapecó no Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com deficiência (COMDE). Já integrou o Conselho Municipal de Educação e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Líder do grupo de pesquisa Desigualdades Sociais, Diversidades Socioculturais e Práticas Educativas (Unochapecó); integrante dos grupos de pesquisa Ensino e Formação de professores (Unochapecó); e Práticas Educativas e GEPE- Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Especial e Inclusão (UFSM). Autora e organizadora de livros, autora de capítulos de livros e de artigos científicos publicados em periódicos Qualis Capes. E-mail: taniazp@unochapeco.edu.br. Codigo ORDCID: https://orcid.org/0000-0002-5257-7747

Citas

Pieczkowski, T. M. Z. & Naujorks, M. I. (2014). “Inclusão no ensino superior: discursos e expectativas de estudantes com deficiência”; en: Pieczkowski, T.M. Z.; Naujorks, M. I. (Orgs.) Educação, inclusão e acessibilidade: diferentes contextos. (pp. 129-161). Chapecó: Argos.

Veiga-Neto, A. & Lopes, M. C. (2007). Inclusão e governamentalidade. Revista Educação e Sociedade, Campinas, v. 28(100) - Especial, pp. 947-963. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302007000300015.

Polyphōnía: Rev. Educ. Inclusiva, Santiago, v.3, n.3, p.247-254, nov./dic. 2019-e-ISSN: 0719-7438.

Publicado

2019-12-29

Cómo citar

Zancanaro Pieczkowski, T. M. (2019). Resenha. A educação de pessoas com deficiência no Brasil: políticas e práticas de governamento. Polyphōnía. Revista De Educación Inclusiva / Polyphōnía. Journal of Inclusive Education, 3(3), 247-254. Recuperado a partir de https://revista.celei.cl/index.php/PREI/article/view/319